IoT no Brasil deve movimentar US$ 352 bi

Segundo levantamento da Cisco, nos próximos anos, os aparelhos que se utilizam da Internet das Coisas devem movimentar no mercado cerca de US$ 19 trilhões na América Latina. O Brasil deve ser responsável neste valor por US$ 352 bilhões. De acordo com a empresa, no ano que vem, cerca de 25 bilhões de equipamentos tendem a estar integrados a sistemas inteligentes em todo o mundo, causando um movimento de 50 trilhões de gigabytes (GB) de dados.

Mesmo com números altos, o Brasil caminha a passos mais lentos com relação à aplicação de IoT em setores como, saúde, agronegócio e logística. A Ciscos também informou que, com a aprovação do Plano Nacional de Internet das Coisas, a tendência é que os projetos com uso da tecnologia ganhem um folego extra para os próximos anos. Enquanto isso não acontece, o mercado nacional de IoT crescem a uma taxa anual de 20% e este avanço deve se manter estável pelos próximos cinco anos.

Até o fim de 2019, o ecossistema brasileiro de IoT como um todo deve movimentar cerca de US$ 9 bilhões, segundo a estimativa da IDC Brasil.

“É um conjunto de tecnologias e soluções com índice de crescimento muito expressivo porque é algo que as empresas conseguem gerar um retorno muito positivo num tempo curto”, afirma Pietro Delai, presidente do mercado de cloud e software da IDC América Latina.