Tendências de negócios para salões de beleza em 2019

Sendo o Brasil o 4° país que mais consome produtos e serviços de beleza no mundo, e visando ainda mais o crescimento dos negócios nessa área, reunimos algumas dicas de especialistas sobre tendências que podem ajudar a aumentar o faturamento e o crescimento de sua empresa.

Esteja presente nas Redes Sociais: Estar conectado é essencial para divulgação e ampliação de seu negócio. Os clientes desejam acompanhar seu trabalho e serem os primeiros a saber de alguma promoção, produto novo ou parceria, use seu Instagram como seu portfólio.

Tenha um Sistema de Gestão Integrado: Se o cliente está conectado nada mais comum que ele queira um atendimento organizado que possa ser facilitado por um sistema de informação integrado. Ele é fundamental para haver controle em sua empresa, (financeiro, estoque, atendimento, marcação,etc.). Reunir dados em um local é a maneira de ter agilidade e consistência na decisão baseadas nos relatórios seja de produtos para estoque, agendamento de clientes , e principalmente financeiro.

Busque Parcerias: A grande tendência atualmente é o investimento em nichos de mercado. Busque empresas vizinhas com as quais possa fazer parcerias (atendimento local, benefícios em serviços.) É uma boa oportunidade de mostrar o seu serviço e conquistar novos clientes.

 

FONTE: SITE – universidadedabeleza.com.

O tempo para envio de NFC-e em contingência

As notas emitidas em contingência deverão ser validadas em até 24 h após a emissão off-line. Cada estado é livre para flexibilizar essa validação sem prévio aviso, mas a regra a ser observada é de 24 h para validação.

A emissão em contingência está sendo fortemente monitorada pelo fisco em virtude da elevada quantidade de emissões em contingência e também cancelamento dessas.
Ao validar as notas em contingência o contribuinte poderá receber a mensagem de tempo excedido para emissão. Neste caso a nota emitida off-line deverá ser anulada/excluída e emitida novamente.

As empresas devem observar os seguintes pontos:
• As NFC-e emitidas em contingência off-line poderão ser rejeitadas;
• As NFC-e emitidas em contingência não estão disponíveis para consulta havendo risco de reclamações ou denúncias de consumidores;
• As NFC-e emitidas em contingência poderão ter a data de emissão alterada conforme a data de validação na base de dados do fisco.

 

FONTE: SEFAZ BAHIA

Consumidores ainda preferem o e-mail

Pesquisas feitas em vários países do mundo identificaram que o e-mail ainda é a ferramenta favorita dos consumidores para se comunicarem com os varejistas e suas lojas. Especialistas responsáveis pelo levantamento mostram quais são as outras formas escolhidas pelos entrevistados.

Veja o levantamento:

62,9% E-mail.

43% Aplicativos para celular

25,2% Rede Social

19,6% Website

 

FONTE: SITE – portalnovarejo.com

TENDÊNCIAS DO MERCADO DE VAREJO

Um grupo varejista está testando uma tecnologia que permite agilizar o atendimento em lojas. A ferramenta “Scan and Go” permite que os compradores escaneiem os códigos de barra dos produtos e assim realizem o pagamento. Após efetuada a cobrança, o consumidor pode sair da loja depois que um QR Code que é gerado na confirmação do pagamento for escaneado pela catraca que fica no final da loja.

O pagamento fora do caixa-eletrônico só será disponibilizado para aqueles que participarem do grupo de fidelidade da empresa.

 

FONTE: SITE – portalnovarejo.com

Brasil tem recomendação aprovada pela UIT

O Brasil teve na última semana, sua primeira recomendação para dispositivos de Internet das Coisas aprovada pela União Internacional de Telecomunicações. A recomendação só foi possível com a união entre o ministério da Ciência, a Anatel e o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife.

O documento trata sobre facilitar a interoperabilidade de dispositivos de Internet das Coisas, definindo uma classificação entre eles com base em sua capacidade de processamento e conectividade. A aprovação vai afetar 190 países e mais de 700 empresas membros da UIT, vão precisar seguir a recomendação.

 

FONTE: SITE – computerworld.com

Alterado prazo para cancelamento da NFC-e

O CONFAZ no AJUSTE SINIEF 07/18 o novo prazo para o cancelamento  da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-E). Com a nova resolução a Nota deve ser cancelada em até 30 minutos, o prazo de cancelamento anterior era de 24 horas.

No caso de NFC-e pendentes de retorno, o emissor da Nota tem até sete dias para o cancelamento, desde que tenha sido emitida uma outra nota fiscal para a mesma operação.

A partir de agora o contribuinte deverá emitir uma nota fiscal de devolução no mesmo dia da emissão do cupom fiscal eletrônico. Caso não ocorra a emissão da nota fiscal de devolução no mesmo dia, o imposto da nota fiscal será apropriado na apuração do imposto do mês, acarretando em débito de uma operação de venda em que não houve recebimento financeiro (prejuízo).

 

FONTE: SITE – CONFAZ.

Novidades para o varejo em 2019

Com a chegada de 2019 que já está na metade, especialistas em Varejo listaram algumas das principais tendências para o mercado que devem estar em alta esse ano no Brasil.

São elas:

1° A integração todas as plataformas do negócio (e-commerce, aplicativos, lojas físicas), visando melhorar a experiência do consumidor que poderá encontrar os produtos tanto em lojas físicas quanto nas virtuais.

2° Robôs vão ter maior participação no cotidiano do varejo, como assistentes virtuais de atendimento e também auxiliando nas negociações.

3° Seguindo o segundo tópico, a inteligência artificial estará mais presente e assim com base em compras anteriores, e com o perfil dos clientes, os mesmos receberão ofertas personalizadas com mais frequência.

4° Com o aumento do desempenho do e-comerce, as lojas físicas não devem fechar, mas se tornar espaços de esperimentação para os clientes, o número de lojas deve diminuir mas o negócio físico vai continuar sendo rentável.

 

FONTE: SITE – e-comercebrasil.com

Governo diminui burocracia para startups e pequenos negócios

Na última terça-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória que muda algumas legislações com relação a pequenos negócios e startups. Por ser uma Medida Provisória, precisará ser votada ainda pelo Cogresso Nacional nos próximos 120 dias.

O QUE MUDOU:

Com a nova medida, chamada de medida provisória da “liberdade econômica”. As pequenas empresas e startaps não precisarão mais de alvará de funcionamento para realizar o teste de novos produtos e serviços, desde que, os itens não afetem a saúde ou a segurança pública e sanitária e que não haja uso de materiais restritos.

 

FONTE: SITE – G1.